Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

POEMAS EVISCERADOS (4)



SUTURA-ESCRITA

Desenvolver a habilidade
De selar com linha e agulha
As feridas abertas. Sobretudo
Os talhos na cabeça.

Linha e agulha são palavras,
E o trançado em vírgulas
Vai até o pseudo ponto final
(essa célula que se divide),
Nada mais que laçada. Nó.

A finalidade? Uma cicatriz
Visível: fóssil de centopéia,
Insígnia, coroa, troféu.

Mas se fosse um corte preciso
Na jugular,
Tudo isso seria esforço inútil:
O vermelho inútil, perdendo-se.


Um comentário:

Dalva M. Ferreira disse...

Há talhos... e atalhos!