Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

sexta-feira, 2 de março de 2012

COLEÇÃO PARTICULAR (15)

AO NATURAL

Meu amor,
Estamos aqui livres,
Sozinhos,
Espontâneos,
Heróicos,
Abertos
Para o que der e vier.

Vamos mostrar
Numa fotografia
As nossas partes
Íntimas,
A minha carteira
Fornida
E sua desprevenida
Nécessaire!


Larry Rivers, Bedroom, óleo s/ tela, 1955

6 comentários:

gagau disse...

ESTA TUA COLEÇÃO POETA É UM VERDADEIRO TESOURO,QUANTO EU APRENDO, NÃO POSSO ME ABSTER EM SER UM LEITOR ASSIDUO DO TEU MARAVILHOSO TRABALHO,OBRIGADO POETA POR NOS PROPORCIONAR MOMENTOS TÃO PRAZEROSOS E EDIFICANTES,

BJS NO TEU CORAÇÃO ,GAGAU

Fred Caju disse...

A carteira fornida e a desprevenida nécessaire, foram os óbvios elementos supresas!

Iracema Macedo disse...

Numa desprevenida nécessaire talvez nem tão desprevenida assim também podemos encontrar alguns detalhes poéticos: esmaltes com nomes instigantes, um batom antigo e gasto, pastilhas de menta extra-forte...minúcias de um cotidiano insuspeitado e trivial ao mesmo tempo.
Abraço Marcantonio

Joelma B. disse...

franqueza explícita... assim que é bom!

beijinho com admiração, poeta artista!

LauraAlberto disse...

a sinceridade da nudez

beijinho
LauraAlberto

Tania regina Contreiras disse...

Ah, sim isso é tão e tão íntimo! :-)

Muito bom (pra variar), Marquinho!
Beijos,