Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

quarta-feira, 21 de março de 2012

COLEÇÃO PARTICULAR (22)

PARLA, POEMA!

Será como trabalho de marchetaria.
Mas não usarás madeira:
Cortar longitudinais fatias
De sensações e idéias,
E colá-las, alternadas, umas às outras.

Em seguida,
Com ouvidos de escultor,
Imagina a figura jacente
No interior desse bloco:
Ainda não esculpida, ela já fala!


Gilbert and George, Postcard Sculpture, técnica mista, 1974.

5 comentários:

Tania regina Contreiras disse...

Muito bom, Marquinho!

Bípede Falante disse...

E eu já a escuto :)
Beijoss

LauraAlberto disse...

vivemos dias de plena surdez e cegueira, centrados num cordão umbilical invisível

haja a tesoura para o cortar

beijinho

Andrea de Godoy Neto disse...

eu penso bem assim dos poemas... em tudo eles já estão, apenas esperando para serem ditos... há que se ter ouvidos para escutá-los...


ouvidos dos bons, como os teus

beijo

Sônia Brandão disse...

O poema é a voz do poeta.

bjs