Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

domingo, 6 de maio de 2012

COLEÇÃO PARTICULAR (31)


A COR VERMELHA

O vermelho é cor interna,
Amenizada, retida sob a pele,
Nos substratos corporais.

E sob a tez do mundo,
Também, é vulcânica,
E cor análoga
Para as ficções infernais.

Visível, pode ser febril
Nas rosas
E nas mucosas sexuais.

Mas quando floral
Deve ser parcimoniosa
E razoável,
Pois um mundo saturado
De papoulas vermelhas
Seria inabitável.


Rothko, Sem Título, óleo s/ papel montado em madeira, 1959.

6 comentários:

LauraAlberto disse...

a cor que menos uso, mas a que mais admiro pois é a que escondo debaixo do ser, vê-la assim exposta aos olhos de todos seria difícil, mesmo disfarçada nas pétalas de uma flor

beijo

Leonardo B. disse...

[é sangue, é a de vida
manhã,

pré-sentimento,
rio matinal do corpo, a chuva desigual,
intensa.]

com um imenso abraço, Marcantonio

Leonardo B.

Cris de Souza disse...

a cor do ardor
acorda a dor
das dobras

...

Lucas Holanda disse...

em certos ambientes, melhor se disfarçar um certo vermelho nos olhos...

Bípede Falante disse...

Saudades que sinto do tempo em que eu era amarela...

Tania regina Contreiras disse...

Há vermelho em mim, de sangue vivo, escondido no ventre. Vermelho lateja e explode em flor. Adorei.
Beijos,