Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

domingo, 20 de maio de 2012

FACETAS (2)


Flagro o domingo,
Dominus, senhor,
Patrão
De olhar mortiço,
Rindo rindo rindo
Da minha pretensão
De revolução pessoal
Sem serviço.


Marcantonio



8 comentários:

Lara Amaral disse...

O tédio vence a revolução.

Beijo, poeta.

olara, um castelo de sonhos disse...

Como sem serviço Poeta?
Tantas facetas reveladoras, revolucionárias,imas atraentes dos olhares encantados de quem lê.
Das almas inquietas a busca da perfeição, perfeição que gera sonhos, sonhos que alimentam, alimentos que nos dá a vida.Beijos no coração!

olara, um castelo de sonhos disse...

Marcantonio, esqueci de dizer: às vezes me pego assim tão mortiça e me pergunto quem és tu? Respondo e passa.Beijos no coração!

Eleonora Marino Duarte disse...

foto e texto, perfeitos!

em criança, me lembro que ouvir a música do "fantástico" era para mim o mesmo que sentir um vazio imenso.. como eu já odiei o domingo!

perfeito, marco!


um beijo.

Bípede Falante disse...

Recuso-me a olhar o que cega-me de agonia.
Mas escuto no eterno silêncio que se repete, repete em cansados pingos.
Beijoss

Raul Motta disse...

É, domingo é ócio...

Que dê motivo, então, para o mais necessário dos ócios: o ofício poético!

Muito bom!

Abraços, bons caminhos...

Cris de Souza disse...

Um senhor poema!

Dominical: faceta familiar quase careta.

Outro beijo*

Nadine Granad disse...

Rs... adorei!...

E virá outro domingo... lerei novamente!...
... o azul permanece!

Beijos =)