Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

quarta-feira, 27 de abril de 2011

INTERIORES E VIDA SILENCIOSA (XVI)

18 – taxidermia

No aquário
de transparência
abissal,
um oceano absoluto
para os olhos escuros
do peixe ornamental.

Matisse, Peixes Vermelhos, óleo, 1912

5 comentários:

S. disse...

matrix para bichinhos de estimação

D.Everson disse...

Pobres peixes, sempre achei que eles também são passáros engaiolados.

há palavra disse...

Belo!
Potente e sutil metáfora: o "de profundis" nos habita, habita em nós...
Abraços, bons caminhos!

Sam disse...

e vão bailando
suas danças flamencas
enciganadas de cor
e vibrando
nas águas
do meu olhar
misturando-se em minhas íris.

Adorei, Marcantonio.
Meu carinho,
Samara Bassi

Assis Freitas disse...

eu nunca tinha pensado nesse modo de empalhamento,


abraço