Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

COLEÇÃO PARTICULAR (5)

CONSENTIMENTO

Nunca ou agora,
Nada acontece
Na ágora.

Os olhos calam,
As bocas olham.


Jean Dubuffet, Tumultuous Landscape, tinta s/ papel, 1958

5 comentários:

Leonardo B. disse...

[também da palavra o reflexo;

o som que por debaixo da pele se grava]

um imenso abraço, Marcantonio

Leonardo B.

Samara Bassi disse...

o nunca é um espaço preenchido de vãos,
um não por entre os meios
dos talvez ensandecidos
agonizado nas têmporas
a verborragia das bocas
que calam o amanhã
e nada mais.

D.Everson disse...

Jogo de palavras, curti isso muito =]

Cris de Souza disse...

agora, ágora, água.

aderi!

Bípede Falante disse...

Dentes que miram comem com os olhos :)
beijoss