Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

terça-feira, 12 de outubro de 2010

LINHAS AÉREAS

Dois pássaros sincronizados:
tira-linhas
no aéreo azul.

5 comentários:

Leonardo B. disse...

[e o que entre si comunicarão, se tudo é vago, se céu para pássaro é caminho tão vasto e vago?]

um imenso abraço, Marcantonio

Leonardo B.

Cris de Souza disse...

há vagas entre as asas.

beijo de meio.

Tatiana disse...

Em linhas paralelas que tocam o coração.

Apreciei muito o seu belo dom!

Um abraço carinhoso

Tania regina Contreiras disse...

Maequinho, ando por aqui te lendo, nem sempre falante, nem sempre pensante, mas sempre "sentinte"... Cada vez que passo, tiro o chapéu pra seu talento. Bom, bom, tu é mesmo bom nisso, como poucos que tenho encontrado pelo caminho.
O Azul tem me encantado...
Abraços,

Domingos Barroso disse...

Marcantonio, eu sempre admirei (muitíssimo) essa espontaneidade e absurdo talento do poema
(não digo curto) do poema amplo
em síntese com a palavra
e os seus guizos.

Como se o todo-poderoso deixasse passar um vagão de sagacidade
separadamente a cada "eureka."

Forte abraço,
meu amigo.