Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

REORIENTAÇÂO

Para  Luiza Maciel Nogueira
( sobre seu comentário na postagem anterior: "Sem coordenadas".)


Sim.
Por que falar da grande nuvem atípica
que escurece o mar
e fecha os olhos sem pálpebras
dos peixes?

Se há azul
é porque acima vela o sol
que incendeia a consciência
viva e fixa
da minhas células
que não se sabem temporárias.

















Vista do Mar, de Luiza Maciel Nogueira.

Em Versos de Luz:    http://versosdeluz.blogspot.com/

5 comentários:

Luiza Maciel Nogueira disse...

Que honra Marco! Muitíssimo obrigada, por essa eu não esperava, fiquei sem palavras. AH, e é claro que pode postar o desenho que quiser - livremente - fico muito feliz :D de poder compartilhar meus rabiscos.

Todos temos momentos que são atípicos, não foi uma crítica - é maravilhosa a tua forma de expressar isso, por vezes certamente as mortes são necessárias e gratíssima pelo encontro!!!

Beijão!

Marcantonio disse...

Ô Luiza, e nem eu tomei como uma crítica, mas como uma observação muito sutil, própria de quem está atenta ao espírito que predomina aqui no blog, e como tal eu gostei demais do seu comentário. E quanto à sua imagem, olhe só como ela ilumina tudo o que está ao redor!

Beijo.

Lara Amaral disse...

Lindo post!

A Luiza é uma preciosidade que tive o prazer em conhecer; vc, outra. Os dois juntos, marejam meus olhos.

=)

Beijos a ambos.

Assis Freitas disse...

mais um de fina safra e iluminado pela Luiza



abraço

betina moraes disse...

li o comentário de lu(i)z(a)

e o seu poema.

belas ideias de tempo e passagem

para respirarmos nossa brevidade.

o desenho (iluminado) de luiza é muito bonito.


seu verso é emocionante.

abraços.