Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

TEMPO DE EXPOSIÇÃO (61)

DÚVIDA

Interessa ao poeta saber
Se abismados no céu
Os pássaros cantam,
Ou se seria a sua música
Instrumento de sala de espera
Que eles tocam apenas
Enquanto não tornam ao silêncio azul
Para dançar a capella.


Robert Doisneau, Jacques Prevert, Paris, 1955

10 comentários:

Sam disse...

Interessa-me também saber
se o canto é algum
eco do abismo
ou um sino tocando nos timpanos
qualquer azul meio marinho
meio marítimo
desse além
de não se saber
o porque das coisas.

Meu carinho, Marco.

Fred Caju disse...

Boa, Marcantonio!

E quanto ao poema do Campos:
http://www.youtube.com/watch?v=G7AOGvHj6T4

LauraAlberto disse...

Gostei!!
Interessa-me descobrir o que é um poeta e se esses passáros sabem mesmo voar
abraço
LauraAlberto

dade amorim disse...

Difícil esclarecer isso, mas tendo para a primeira possibilidade.

Beijo, Marco.

Marcelo Henrique Marques de Souza disse...

E que a dúvida perdure.

Abraço

cirandeira disse...

Dizem os ornitólogos, que os
pássaros não cantam apenas por cantar, é a forma que têm para comunicar-se entre si, faz parte de sua natureza, sem ela não sobreviveriam, assim como os poetas
não existiriam sem a sua poesia!

um beijo

Domingos Barroso disse...

e nesse idílio entre o poeta e os pássaros a música comove e o silêncio perturba
...

Forte abraço.

D.Everson disse...

tome requinte =]

Cris de Souza disse...

Dúvida em dó maior!

O canto não peca por nos espantar...

Cris de Souza disse...

(será que dúvido que o eu lírico saiba)