Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

terça-feira, 14 de junho de 2011

PROVAS DO ARTISTA (8)

PERSPECTIVA AÉREA

No beiral de um edifício,
Alguns pássaros cantam
A inexistência dos precipícios.


Lygia Pape, Composição, xilogravura, 1955





















Sobre Lygia Pape, AQUI.

6 comentários:

Fouad Talal disse...

grande sacada Marco!

o que a liberdade teme?

abração!

Domingos Barroso disse...

hehe, muito bom
...

Mariana disse...

Um precioso haicai, contornando os precipícios da liberdade.

Apreender a liberdade como paradoxo: o edifício e os pássaros, as paredes e o voo, o fechamento das paredes e o horizonte a prometer o ilimitado. Experimentar-se pássaro, sonhar-se rouxinol, alcançar, pela arte, alturas impossíveis, tornando-as possibilidades em que os precipícios dão a medida da liberdade. "Bird fly high by the light of the moon".

Abraço.

Batom e poesias disse...

Genial!

Bj
Rossana

Menina no Sotão disse...

Eu gosto muito das reflexões que você me permite. rs

Logo me afastei da realidade da vida urbana e então me vi dentro dela, possuída. rs Que contradição.

bacio

Lara Amaral disse...

Tiram vantagem porque podem se atirar.