Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

sábado, 13 de agosto de 2011

PROVAS DO ARTISTA (46)


PARADOXO GEOGRÁFICO

Vejo mundos fantásticos!
Porém, enquanto os sinto
Não posso transcrevê-los.

Se de silêncio é sua geografia
E a descrição
O ato mesmo de perdê-los,
Alguém me acreditaria?


Fernando Luchesi, A Árvore da Vida, serigrafia, (Daqui)




















Sobre Fernando Luchesi AQUI

7 comentários:

Analuz disse...

Tantos mundos ficam só no sentir... mas já me basta poder imaginá-los...

Beijinho com admiração, poeta!

Evandro L. Mezadri disse...

Bem reflexivo, você está correto.
Belas palavras.
Grande abraço e sucesso!

Cris de Souza disse...

creio na dúvida, mô bem!

beijo, criatura azulada.

Cris de Souza disse...

ah, parabéns papaizão!

Marcelo Henrique Marques de Souza disse...

Acreditar já é, também, da ordem do fantástico.. acreditar sem poesia é ilusão (mais um tipo de crença, pois.. o que nos leva a crer (!) que é inescapável a poesia..)

Abraço

Fred Caju disse...

Acreditam quem está
na mesma sintonia,
dos outros cabem pensar:
é apenas fantasia.

dade amorim disse...

Mais um poema para refletir e curtir (muito).
Beijo, Marco.