Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

DA PARCIALIDADE DOS MEUS SINAIS



Aqui há tão somente
a minha semi-ótica.
A outra metade você trará.

Prometo não replicar.

Max Ernst e Dorothea Tanning

8 comentários:

Luiza Maciel Nogueira disse...

Sim, o olhar do outro nos acrescenta mais. Beijo

Bípede Falante disse...

Ah, que você tem um cérebro muito muito bom apesar de se autoavacalhar lá no meu blog! :)

Assis Freitas disse...

ca-ótica,


abraço

Cris de Souza disse...

xeque-mate?!?

MariaIvone disse...

No processo de construção da ciência dos signos sempre se ganha com a aceitação de diferentes olhares

S. disse...

Jogos (de palavras)
Beijos

Marcantonio disse...

Marialvone, obrigado; curiosamente escrevi essa bobagem depois de ler uma dessas tediosas análises estruturalistas sobre um poema de Rimbaud. E o poema dele era tão claro em sua original obscuridade!

Abraço.

betina moraes disse...

seria o relacionamento ideal!

:)


ótima observação, marco.

abraço.