Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

APONTAMENTO NA BORDA DO DIA (19)

Manhã, manhã, manhã!
Anjo dourado que anuncia
aos ouvidos do tempo virgem
a vinda dos gametas
de uma só fecundação,
para iminente gestação,
e imanente parto:
porque será sempre hoje
que pode não vir a-manhã.

4 comentários:

Bípede Falante disse...

ah, estou tão inspirada que uma manhã de sol única pode ignorar as outras sem sofrer :)

betina moraes disse...

marco,


belo verso de aqui e agora!


abraços.

Zélia Guardiano disse...

...porque será sempre hoje...
Realmente, Marcantonio: nunca haverá outro tempo que não seja hoje...
Essa constatação deveria deixar-nos mais relaxados, mais em paz, não?
Lindos versos, amigo, como sempre...
Enorme abraço!

Cris de Souza disse...

manhã cheia de manha...