Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

APONTAMENTO NA BORDA DO DIA (31)

A manhã parece uma árvore cinza
pintada por Mondrian.
Não é estranho que lhe queira colher
os frutos cinzas
com polpas destemperadas:
meu apetite por azul já saturara
antes do amanhecer.

O sol faz tentativas infrutíferas,
soldado de infantaria.

Na estufa estendida das ruas
o suor me irriga a fronte
cansada de refletir imagens.
Fronte, linha de frente, fronde.

Já reparei que o verde
que se quer verde vida,
verde vento, verde mar,
mesmo num dia velado
permanece ainda verde
ainda que de tom rebaixado.

Isso explica ser a muda esperança
um verde estável.

Se o sol tomar a cidade
é provável que matize o meu humor
para um cinza amarelado,
tendendo para o verde.

Mondrian, Composicão com Árvores II, OST


6 comentários:

Leonardo B. disse...

Por minha grande falta de jeito, mas com o desejo de também partilhar o espírito desta quadra, partilho de Vitorino Nemésio, um outro Natal,

«Percorro o dia, que esmorece
Nas ruas cheias de rumor;
Minha alma vã desaparece
Na muita pressa e pouco amor.

Hoje é Natal. Comprei um anjo,
Dos que anunciam no jornal;
Mas houve um etéreo desarranjo
E o efeito em casa saiu mal.

Valeu-me um príncipe esfarrapado
A quem dão coroas no meio disto,
Um moço doente, desanimado…
Só esse pobre me pareceu Cristo.»

Com um sincero desejo de uma quadra plena,
Um imenso abraço, Marcantonio

Leonardo B.

betina moraes disse...

marco,

seus versos são uma coleção de emoções e observações que resultam de tais emoções. eu acho que sua criação tem um processo privilegiado de inspiração.

o verde descrito aqui é a cara de nosso verde carioca.

abraços!

José Manuel Vilhena disse...

Com os desejos que "o sol tome a cidade"...e desejando um Natal feliz :)
um abraço

LauraAlberto disse...

o seu poema faz com que deixe de estar cansada de ver tudo cinzento1
Beijo
Laura

Sônia Brandão disse...

Marco, você tece o poema como se pintasse um quadro. E eu gosto disso!

Feliz Natal para você e família.

Cris de Souza disse...

verde quero ver-te.