Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

APONTAMENTO NA BORDA DO DIA (24)

Sinto no ar
o odor ativo do presente
misturado ao perfume reativo do passado.

Mas o amanhã
também não deve ser de todo inodoro,
há algo que me irrita as narinas
e não parece ser de agora nem de antes:
será um futuro que não me cheira bem?

4 comentários:

Tatiana disse...

Espero que seja apenas um vento que passou... e que novas brisas tragam perfumes de um tempo bom!

Desejo para você: Um Feliz Natal!
Um abraço carinhoso

Tania regina Contreiras disse...

Hum....não sei, mas creio que o futuro tem, muitas vezes, um cheiro tão forte que o sentimos de cá, do passado-presente.
Só vc mesmo, Marquinho, fazer-me pensar no cheiro do futuro...

Beijos,

Mai disse...

A memória olfativa me joga prontamente em cena e traz de volta o tempo e seus personagens.

muito bom este vento e os cheiros no ar.

abraço

betina moraes disse...

marco,

absolutamente todos os seus versos usam e abusam dos sentidos.

no apontamento 24 está incluída a intuição...

fez um belo jogo de palavras!

abraços.