Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

BENÇÂO

Na areia da praia
pedras prostradas
oram
ao oriente
incompreensível.

As ondas
ungem
suas vértebras
petrificadas:

- Levanta e vem!

Praia de Tabatinga, Paraíba - Imagem retirada daqui
















Para ver belas imagens clique AQUI

7 comentários:

betina moraes disse...

marco,

especialmente belo!

abraços!

Lara Amaral disse...

Sua paisagem poética fala, a bênção é concedida. Dá a impressão de que se é possível viver em paz.
Lindo poema!

Beijo.

José Carlos Brandão disse...

O mar é um convite à oração - e à poesia, que é uma forma de oração. Seu poema, Marcantonio, me dá essa ideia.
Abraços.

Batom e poesias disse...

A ondas chamam, mas pedras são teimosas...

Lindo!

bj
Rossana

Adriana Karnal disse...

o mar tem essa possibilidade da fênix: "as ondas ungem as vértebras petrificadas"...gostei das mil leituras do poema.

LauraAlberto disse...

ah, dá vontade de ficar à espera, memso que seja do Godot!
Beijos
Laura

Cris de Souza disse...

repito: benção, meu mago!