Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

domingo, 19 de dezembro de 2010

APONTAMENTO NA BORDA DO DIA (28)

Um menino me acordou
contando uma história
bem rente ao meu ouvido.

Umas bolhinhas luminosas
estalavam na sua boca
e eu sentia terno arrepio.

Quando eu voltava a fechar
os meus olhos sem fé,
ele me sacudia o ombro
com a inquieta mãozinha,
pássaro movimentando
um galho já ressequido.

Ele ria tão dourado de interjeições!
Eita! Eia! Eh! Psiu! Ôpa!
Eu conhecia aquela história
cheia de travessas lacunas
que o preguiçoso deixou inacabada
antes de correr para o domingo de sol!

Esse menino jamais cresceu comigo.

Tenho que levantar.

5 comentários:

Assis Freitas disse...

no cerne, sem senões

abraço

Zélia Guardiano disse...

Perfeito, Marcantonio!
Lindo recado dado...
Abraço, amigo!

Luiza Maciel Nogueira disse...

infância adormecida, :), beijo!

Cris de Souza disse...

comovente!

remeteu-me a isto:

http://letras.terra.com.br/caetano-veloso/44727/

(alguns nem se deitam)

betina moraes disse...

marco,

belíssimo!

enquanto ele estiver ali-aí, menino sem crescer, está garantida a sua sensibilidade e inspiração.

parabéns pela capacidade de mantê-lo.

abraço.