Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

APONTAMENTO NA BORDA DO DIA (32)

Outro dia cinza-reticente.
Já a este, leve, me oponho:

faço contraponto-sonho
à cor neutra dominante, e
solfejo um mantra de sol
nascente,
sobre a mesma linha-lavra
aparente
onde repousa iridescente
a ave-clave da tua palavra.

5 comentários:

Tatiana disse...

Passei para apreciar...
Aproveito para desejar-te um natal abençoado e um novo ano rico em muitas dádivas!

Beijos

Assis Freitas disse...

o dístico final é avassalador,


abraço

betina moraes disse...

marco,

estou inclinada ao plágio: o dístico final é avassalador,

até por ser exatamente a verdade.

um verso excelente!


abraços.

Cris de Souza disse...

que ritmo...

impecável!

Lua Nova disse...

Iridescentes são teus Apontamentos na borda do dia... sempre... os 32.
Marcantonio, seu dom é inegável e invejável e ler teus versos é sempre uma surpresa para os sentimentos e um encantamento que me faz sorrir. O jogo de palavras é mágico e elaborado como se nos versos houvesse fitas e bordados.
Consegue me entender..? rs...espero.
Que teu Natal seja muito feliz, que a alegria seja genuína, que o amor seja o convidado principal.
Obrigada por tua presença no Chocolate, obrigada por ter alegrado meus dias com teus versos.
Beijokas.