Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

domingo, 16 de janeiro de 2011

EM PARTICULAR

Ao menos tu saberás
que este meu esgar
não será definitivo,
pois para ti resguardo,
atrás destes dentes
trancados,
um sorriso redivivo.

6 comentários:

Assis Freitas disse...

os dentes resguardam,


abraço

Ana Claudia disse...

Omissão de sorriso...

Cris de Souza disse...

posso sorrir antes?

Fernando Campanella disse...

Muito bom o poema, Marcantonio, síntese e surpresa.

Bípede Falante disse...

o segredo dos seus olhos migrou para o segredo dos seus dentes e do seu sorriso e com tanta qualidade.

. disse...

Belo post, Marcantonio! O sorriso é um doce presente, mais cedo ou mais tarde, ele sempre nos contempla. =]

Um abraço,
Ane