Imagem do cabeçalho: "O Grande Canal de Veneza" (detalhe) de Turner

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

HOMENAGEM QUE ME COMOVE

A Kenia Cris me dedicou um belo poema no seu Poesia Torta.
Não poderia deixar de publicá-lo aqui com orgulho, um fruto de seu talento
enorme e um emblema da nossa amizade. Obrigado, Kenia!

Temporariamente azuis
os olhos do homem
misturam-se ao mar


em ondas
quebram
sem receio


irrompem
em poesia


lavam a areia
dos meus olhos.

7 comentários:

Tania regina Contreiras disse...

Que maravilha de poema, Kenia! A cara do azul! rs Beijos,

Jozi Elen Fleck disse...

Parabéns por isso. Mais que merecido.
Amo todo azul que vejo aqui.
Assim me sinto quando venho visitar o teu espaço: um descanso para os meus olhos cansados das minhas cores exageradas-e-necessárias.
Abraços azuis para você.
Jozi,
O Lugar das Cores Escritas

Ps - Venha me visitar no www.olugardascoresescritas.com

Kenia Cris disse...

Eu tenho a mais profunda admiração por tudo o que você faz e escreve. O poema é daqueles presentes bestas que a gente oferece com um sorriso e só espera outro em troca.

Obrigada Marco!

Beijo sempre carinhoso. =*

Iracema Macedo disse...

" poesia que lava areia dos olhos", linda confluência de versos, lindos, femininos, dedicados versos de Kenia!Assinaria idem, idem!
Abraço

Í.ta** disse...

parabéns pelo presente que recebeu.

adoro os poemas da cris também!

abraços.

LauraAlberto disse...

adorei o poema, vou lá espreitar o azul

Cris de Souza disse...

azulei...

ele merece, ele merece!!!

(irei lá espiar minha xará)